Startup Paranaense Belterra se Une a Santander, Grupo Gaia e Conexsus em Operação Financeira Inédita para Fomentar Bioeconomia

Startup Paranaense Belterra se Une a Santander, Grupo Gaia e Conexsus em Operação Financeira Inédita para Fomentar Bioeconomia

CRA verde de R$ 17 milhões irá financiar capital de giro para 22 negócios comunitários e quatro pequenas e médias empresas de impacto, beneficiando 4,5 mil produtores sem acesso a linhas de crédito tradicionais

Uma emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) com características inéditas foi o instrumento escolhido para impulsionar negócios ligados à bioeconomia.  O Santander Brasil, Grupo Gaia, Instituto Conexões Sustentáveis (Conexsus) e Belterra investiram na operação.

Emitido e distribuído pelo Grupo Gaia, e tendo o Santander como Coordenador líder, o CRA destinou R$17 milhões em capital de giro a 22 cooperativas comunitárias ligadas ao Conexsus, e à Belterra, startup paranaense que desenvolve sistemas agroflorestais. Trata-se de um CRA Verde inovador, pois fomenta diferentes atividades econômicas que ajudam a manter a floresta em pé e a regenerar áreas degradadas a partir do uso sustentável dos recursos naturais.

O crédito destinado a cada negócio varia conforme as necessidades. No Paraná, serão beneficiadas quatro iniciativas nos municípios de Ortigueira, Londrina, Paranacity e Curitiba.

A Belterra já foi responsável pela implantação de mais de 1,8 mil hectares de agroflorestas e tornou-se um dos maiores produtores brasileiros de cacau, além de culturas como cupuaçu, banana, açaí e mandioca, em parceria com pequenos e médios agricultores. A Conexsus – Instituto Conexões Sustentáveis é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que atua para ativar o ecossistema de negócios comunitários de impacto socioambiental, ampliando sua contribuição para a geração de renda no campo e para a conservação de florestas e biomas. No total, o título verde vai levar crédito a 4,5 mil produtores associados às cooperativas apoiadas pela Conexsus em todo o Brasil, com destaque para a Amazônia.

Neste primeiro momento, o investimento será direcionado ao extrativismo florestal sustentável, à agricultura familiar e à restauração de áreas degradadas por meio de implantação de Sistemas Agroflorestais para a produção de cacau, banana, mandioca, cupuaçu, pupunha e outras espécies.

Para reduzir o risco dos investidores e ao mesmo tempo viabilizar taxas reduzidas às cooperativas comunitárias, a emissão foi dividida em três níveis de cotas: sênior, mezanino e subordinada – sendo que as desta última categoria foram adquiridas por Conexsus e Belterra, utilizando recursos do Fundo Vale e da Good Energies Foundation. Ou seja, trata-se de uma operação de blended finance, que reuniu fundos de fontes diversas, com prazos de vencimento diferentes e taxas que variam de 3,3% a 15,75% ao ano (CDI + 2,1%). Essa estrutura tornou possível o repasse de crédito com juros de 12% a.a. aos produtores, que, em sua maioria, enfrentam dificuldades para levantar capital de giro e dar escala a suas atividades. O CRA contou como agente de formalização, a assessoria legal do Campos Mello e o Luchesi Advogados.

“Conseguimos co-criar uma estrutura para o CRA Verde que viabiliza o uso deste instrumento no fortalecimento de negócios florestais e na geração de impacto socioambiental significativo, equacionando o retorno entre os vários parceiros da operação. Esperamos aprender com essa operação e futuramente explorar negócios com escala ainda maior e com uso de ativos de carbono”, afirma Leonardo Fleck, head de negócios sustentáveis inovadores do Santander Brasil. “A versatilidade, agilidade e o baixo custo da operação irá auxiliar produtores rurais na implementação de inovações tecnológicas, intensificação da produção, recuperação de áreas degradadas e práticas de agricultura de baixo carbono, aperfeiçoando a gestão de suas organizações e criando histórico de crédito para futuras operações.”

“Não temos tempo a perder, investimentos de impacto são necessários.  Ou o mercado financeiro muda e passa a investir com consciência, ou seguiremos fazendo greenwashing e destruindo o futuro da vida humana.  Essa operação mostra que é possível mudar”, afirma João Paulo Pacífico, CEO do Grupo Gaia.

“Um aspecto muito importante desta operação é o fato de estar inteiramente focada na geração de impacto socioambiental relevante. Desde sua modelagem, envolvendo fundos de impacto para subsidiar um crédito mais acessível, até a definição do público beneficiado. Todos os negócios contemplados estão operando dentro da floresta ou na restauração da floresta, trabalhando efetivamente para fomentar cadeias produtivas sustentáveis e desenvolver a bioeconomia brasileira a partir da floresta em pé”, reforçou Valmir Ortega, CEO da Belterra Agroflorestas.

“O principal diferencial deste instrumento é assegurar que negócios comunitários consigam ter acesso à capital financeiro adequado ao seu negócio com taxas de juros formatadas para sua realidade, em conjunto com uma assessoria técnica ao desenvolvimento do negócio. São associações e cooperativas que estão na base das cadeias da sociobioeconomia. Apenas neste CRA serão beneficiados 22 produtos da sociobiodiversidade brasileira. A escala futura de instrumentos como esse pode e deve ampliar os negócios das centenas de associações e cooperativas que produzem de forma sustentável nos meios rurais e florestais, protegendo o meio ambiente, e gerando renda para milhares de extrativistas e agricultores familiares em todo o Brasil”, conclui Carina Pimenta, diretora executiva da Conexsus.

Sobre o Santander Brasil

O Santander Brasil (SANB11) iniciou suas atividades no Brasil em 1982 e, entre fusões e aquisições de mais de 70 bancos, criou estruturas competitivas de atacado e varejo. É parte do Grupo Santander, um dos maiores bancos do mundo em valor de mercado, com presença relevante em 10 países-chave da Europa e da América. Única instituição financeira internacional com forte presença no varejo bancário, conta com 51 mil funcionários, cerca de três mil agências e Postos de Atendimento Bancários (PABs), mais de 35 mil terminais de autoatendimento, além de escritórios regionais para atender a 31,5 milhões de clientes ativos. Eleito uma das empresas mais sustentáveis em 2022 pelo Guia Exame Melhores do ESG, o Banco busca promover, cada vez mais, negócios inclusivos e ambientalmente responsáveis. Mais informações: www.santander.com.br.

Sobre o Grupo Gaia

Fundado em 2009 e certificado pelo Sistema B desde 2014, o Grupo Gaia já realizou mais de R$20 bi em operações no mercado financeiro. Desde março de 2022, atua exclusivamente com investimentos de impacto, gerando 3 retornos: financeiro, social e ambiental.

Construiu cases como Debênture Vivenda (financiando reforma de casas na comunidade), CRA Tabôa (financiando pequenos agricultores de cacau na Bahia), CRI SOMA (financiando prédio para locação acessível) e CRA Cooperativas MST (financiando cooperativas de agricultura familiar).

Sobre a Belterra

A Belterra é uma Climate Foodtech que, junto a pequenos e médios produtores rurais, implanta sistemas agroflorestais para recuperação de áreas degradadas e fomento da produção agrícola sustentável. Seus sistemas agroflorestais são escaláveis e adaptáveis às demandas do mercado e aos interesses dos produtores, o que promove alta geração de valor para produtor, sociedade e meio ambiente.

Sobre a Conexsus

A Conexsus – Instituto Conexões Sustentáveis é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que atua para ativar o ecossistema de negócios comunitários de impacto socioambiental, ampliando sua contribuição para a geração de renda no campo e para a conservação de florestas e biomas. 

A Conexsus atua com mais de 230 associações e cooperativas em todo o Brasil. Destes, mais de 90 negócios comunitários e de impacto nas cadeias da sociobioeconomia em todos os biomas brasileiros já foram atendidos pela plataforma de finanças de impacto, que estruturou e mobilizou mais de R$30 milhões em financiamento adequado, acompanhado por assessoria de gestão especializada e soluções de acesso a mercados. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *